sábado, 21 de agosto de 2010

Você joga óleo de cozinha na pia?




Deveria estar envergonhado por esta agressão. Lembre-se sempre disto: 1 litro de óleo contamina 1 milhão de litros de água.
Sem falar no mal que o seu excesso pode causar em nosso organismo, ele também traz enorme prejuízo ao meio ambiente. Muitos bares, restaurantes, hotéis e residências ainda têm jogado o óleo utilizado na cozinha na rede de esgoto, desconhecendo os prejuízos que isso causa.
Jogar o óleo na pia, em terrenos baldios ou no lixo acarreta desastres. Dentre eles:
- provoca o entupimento das tubulações nas redes de esgoto;
- se não houver tratamento de esgoto, o óleo acaba se espalhando na superfície dos rios causando a mortandade de animais aquáticos;
- fica no solo, e ao o impermeabilizar, contribuí com as enchentes;
- entra em decomposição, soltando gás durante esse processo, podendo causar explosão e mau cheiro.

Agora que sabes alguns dos motivos por que não deve descartar inapropriedadamente o óleo das frituras, vamos ver as saídas para resolver esse problema:

Para a dona de casa, o melhor a fazer é colocar os óleos utilizados dentro de garrafas de plástico (por exemplo, as garrafas pet de refrigerantes) e, após bem fechadas,  colocá-las no lixo normal (ou seja, o orgânico).  
Certas cidades já apresentam um sistema de coleta seletiva onde é feito uma reciclagem para diversos fins. Diversas são as possibilidades de reciclagem do óleo de fritura, entre outras finalidades destacam-se a produção de resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e até biodiesel.

Segue como exemplo o sabão feito com o óleo de cozinha (Fonte: excerto de Como funciona a reciclagem do óleo de cozinha, de Ana Cristina Neves):   
Ingredientes:
 2 litros de óleo de cozinha usado
350 g de soda cáustica em escama
350 ml de água
Modo de preparo:Dissolva a soda cáustica na água em uma vasilha reforçada, pode ser uma lata de tinta de 18 litros. Reserve. Coloque o óleo, já coado, em um recipiente e leve ao fogo até aquecer em temperatura aproximada a 60ºC. Apague o fogo e, em seguida, acrescente a soda, já dissolvida, e mexa até engrossar por 20 a 30 minutos. Despeje o conteúdo em formas de sabão e aguarde a secagem.
IMPORTANTE: ao dissolver a soda cáustica, use luvas e óculos de proteção para evitar acidentes.
LEMBRE-SE: deixe o sabão em descanso depois de pronto por alguns dias, antes de usá-lo.

ANTES DO EXPERIMENTO, E O MAIS IMPORTANTE:    

1) Local apropriado para esta prática  
2)  Estar cadastrado nos órgão ambientais para exercer a atividade  
3)  Licenças devidas devem estar em dia  
4)  e, principalmente, sem crianças por perto.  

Os produtos são muito perigosos.  Procure saber tudo o que for necessário para a prática senão a tua experiência de transformar óleo em sabão será mais funesta que se desembaraçar do produto poluidor. Procure o órgão ambiental da sua cidade para os detalhes técnicos. O uso de agentes poluidores sem os cuidados necessários pode gerar dor e sofrimento, além da possibilidade de o poluidor vir a ter que responder por crime ambiental. 

Um outro exemplo é o uso do óleo vegetal em motores. Mas já é assunto de outra postagem. 

Obrigado a você leitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário